Blog Post

Últimas do blog
31 Maio 2013

Aniversário de Marcelo Falcão do Rappa

Parece até uma brincadeira ou até mesmo uma insistência em divulgar ao máximo a repercussão do show do Rappa aqui em Brasília, mas não. Acho que é simplesmente uma sintonia boa que está pairando pelo ar. No sábado passado o ETNO abriu o show de uma das maiores bandas do Brasil e hoje é aniversário do vocalista Marcelo Falcão. Fiquei bem surpreso quando fiz a minha pesquisa e achei engraçado saber que escreveria sobre ele uma semana depois de tê-lo conhecido pessoalmente no camarim.

Pela importância e por ser uma influência artística pessoal, eu definitivamente escolheria o Falcão para homenagear no post de hoje, mas o show da semana passada deixa a homenagem mais viva e talvez mais interessante. Em todas as sextas feiras escrevo sobre personalidades importantes ou sobre acontecimentos históricos. E desta vez, e pela primeira vez, vou escrever sobre alguém que eu tive o prazer de compartilhar o palco no mesmo evento recentemente.

Marcelo Falcão Custódio nasceu no Rio de Janeiro no dia 31 de Maio de 1973. Viveu boa parte da infância no bairro do Engenho de Dentro localizado no subúrbio carioca. Seu envolvimento com a música aconteceu por uma vocação e uma vontade pessoal. Ele não teve uma família artística que lhe impulsionasse os primeiros passos. O tio que lhe ensinou algumas noções básicas de violão era um músico informal. Mesmo assim o talento verdadeiro acaba aflorando onde quer que esteja.

Um fato curioso é que esse grande vocalista e compositor estudou e se formou num curso técnico de Eletrônica, a pedido de seus familiares. Ele inclusive chegou a trabalhar por um tempo em uma empresa que fazia manutenção de equipamentos médicos eletrônicos. Até então a música era apenas uma paixão, mas que estava crescendo a cada minuto.

Um belo dia Falcão viu um anuncio no jornal de uma banda que estava procurando por um vocalista. A banda ainda não tinha nome, mas era integrada por músicos importantes de diferentes grupos. Os músicos foram juntados às pressas para fazer a banda de apoio do cantor jamaicano Papa Winnie em sua turnê pelo Brasil. Como o quarteto se entendeu muito bem, eles decidiram continuar como projeto e começaram a procura por um cantor. Falcão não hesitou e enviou seu material e fez os testes para entrar no grupo. E dessa forma inusitada nasceu O Rappa, uma das maiores bandas brasileiras.

Falcão é sem dúvida um cantor com um estilo próprio muito marcante. Ele consegue criar melodias muito interessantes mesclando ritmos intensos com uma suavidade harmônica de forma sublime. O Reggae, o Hip Hop, o Samba e eventualmente o Rock, estão presentes quase que ao mesmo tempo nas músicas que ele canta. É impressionante a versatilidade que ele tem e como ele consegue dar uma assinatura com sua voz inconfundível. Além disso, é inegável sua forte energia. Um carisma contagiante que garante a diversão e a reflexão do público que lhe assiste.

Eu desejo ao Falcão uma ótima festa de aniversário e que sua carreira siga por muito tempo. Não tenho como mensurar o impacto positivo que as músicas do Rappa geram em mim e é a voz dele que conta essas histórias poéticas para minha Alma. O disco “Lado B lado A” é uma das minhas obras primas preferidas. E como um bom apreciador da boa música, estou aguardando lançamento do novo disco do Rappa.

Boa semana à todos
Iano Fázio

 

Imagens dos sites:

http://www.kaueplussize.com.br/kaue/?paged=3

http://www.terra.com.br/istoegente/edicoes/468/artigo99270-1.htm

Deixe um Comentário

O Último Anjo // ETNO - As 7 Fronteiras
  1. O Último Anjo // ETNO - As 7 Fronteiras
  2. Diário da Morte // ETNO - As 7 Fronteiras
  3. Sétima Fronteira // ETNO - As 7 Fronteiras
  4. Sobre Viver // ETNO - As 7 Fronteiras